Brincar, a melhor forma de aprender

Brincando e aprendendo

Criança feliz é criança que brinca. Seja sozinha ou acompanhada de outras crianças, as brincadeiras devem fazer parte da vida infantil, pois contribuem para o seu aprendizado. O ato de brincar é profundamente identificado com a infância e deve ser incentivado de maneira a permitir o desenvolvimento da imaginação e conseqüentemente da inteligência.

Os brinquedos podem variar muito conforme idade e personalidade da criança. Devem sempre seguir as indicações etárias e podem funcionar como instrumento de aproximação e diversão com outras crianças e mesmo com os pais ou outros adultos.

Todo brinquedo é, de certa forma, educativo. Pelo fato de permitir analogias com o mundo real, por imitar ou representar elementos presentes na realidade, qualquer brinquedo pode incentivar a imaginação e fazer com que a criança compreenda melhor o mundo em que vive.

Os carrinhos e bonecas que tradicionalmente povoavam os sonhos das crianças de outros tempos foram substituídos por brinquedos que incorporam algumas das mais avançadas descobertas científicas. Mesmo assim, no entanto, o estado de espírito de uma criança diante de um brinquedo não parece ter variado tanto. Independente da tecnologia envolvida, toda uma rede de emoções e cognições podem ser representadas em um simples brinquedo.

Texto desenvolvido para a Revista Bebêmix

Nenhum comentário:

Postar um comentário